Pterígo

É comum referir-se ao Pterígio como ´´carne´´ ou  ´´pele´´ no olho, ou ainda, equivocadamente, ´´catarata´´. Na verdade, é uma membrana avermelhada que cobre parcialmente a superfície ocular, crescendo da conjuntiva bulbar (membrana transparente que cobre a esclera, parte branca do olho) em direção ao centro da córnea. A causa exata do seu desenvolvimento ainda é desconhecida, mas está associado à fatores hereditários e ambientais. O principal fator conhecido é a exposição prolongada ao sol (radiação UVA e UVB), ao longo de muitos anos.

Os sintomas mais comuns são olhos vermelhos, sensação de areia, coceira, ardência, lacrimejamento e desconforto/sensibilidade à luz (fotofobia). Em alguns casos, os sintomas podem ser atenuados com o uso de colírios lubrificantes (lágrimas artificiais).

Em casos graves, o Pterígio pode prejudicar a visão ao cobrir o centro da córnea (eixo visual), ou gerar Astigmatismo (grau de óculos). 

O tratamento é cirúrgico, sendo indicada nos casos que os sintomas não melhoram com colírios lubrificantes, quando há acometimento da visão ou pelo desejo do paciente devido o apelo estético.

A cirurgia do Pterígio é realizada com anestesia local, dura em torno de 20 minutos e o paciente recebe alta hospitalar poucas horas após o término do procedimento. Atualmente, realiza-se o procedimento de Transplante autólogo de conjuntiva, com o objetivo de diminuir o risco de reicidiva (de 30% para 5%). Esta técnica pode ser realizada com pontos (sutura), os quais são retirados no consultório após 15 dias, ou com Cola biológica (adesivo de fibrina), a qual tem as vantagens de: Cirurgia mais rápida, maior conforto para o paciente, menos inflamação no pós-operatório, sem necessidade de pontos (sutura)

foto de carteira de habilitação
     
 
Filiações
 
Contato
R. Constante Ramos, 44 Sala 708 - Copacabana, RJ
E-mail: comercial@clinicadeolhosdecopacabana.com.br
Tels: (21) 2236-0078 / 2236-6129 / 3439-2174